Dissertações

Trabalhos realizados a partir de pesquisas sobre museus, coleções africanas e afro-brasileiras. 

O canto de Oyá no candomblé keto: um estudo dos aspectos culturais e etnomusicológicos

https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/10834

Autora: Sara Jane da Silva

Esta dissertação buscou estudar a música vocal do Candomblé Keto, com o objetivo de delinear suas principais características culturais. Procurou-se, igualmente, investigar até que ponto o canto propicia o processo de construção da identidade do iniciado e das formas de associação deste com Oyá, o Orixá das ventanias e tempestades. O canto, aqui, foi entendido como a parte da execução vocal da música. Os aspectos culturais se associaram à idéia da música como expressão da comunicação de um determinado grupo. O presente estudo de caso teve como método de abordagem a observação participativa e utilizou entrevistas semiestruturadas. Outrossim, buscou-se uma visão multidisciplinar do canto e de seus aspectos culturais, a partir da perspectiva do campo de interesse dos Estudos Culturais, da Antropologia e da Etnomusicologia, verificando quais os diálogos possíveis entre estas disciplinas. Ao longo da pesquisa pôde-se observar que o candomblé se caracteriza como um espaço de sobrevivência cultural e, por intermédio da mitologia de Oyá, o canto possibilita a manutenção de estratégias de identificação.

Implicações da formação a distância para o ensino de História e Cultura Afro-brasileiras

Implicações da formação a distância para o ensino de História e Cultura Afro-brasileiras

 

A formação docente a distância ensejou a criação de um novo espaço para a abordagem de conteúdos relacionados à História e Cultura Afro-brasileiras, ampliando as possibilidades de estudo da etnicidade. Características particulares da EAD, como o uso intensivo de tecnologias de informação e comunicação e a ênfase à expressão escrita, passaram a demandar investigações que analisem os desdobramentos da formação a distância para o ensino de História e Cultura Afrobrasileiras, assim como outros temas ligados à diversidade cultural. Esta tese investiga as implicações de um curso a distância voltado para o ensino de História e Cultura Afro-brasileiras, em particular, a forma como os sujeitos se apropriam dos conteúdos sobre a temática e os reelaboram no espaço virtual. Trata-se de um estudo de caso do Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afrobrasileiras do Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO/UFBA), em que se utilizou o lurking (observação à espreita) como estratégia de observação. É adotada uma abordagem interdisciplinar – Estudos Étnicos, Comunicação, Educação, Sociologia, Antropologia, Linguística – e operacionalizado o conceito de etnicidade virtual em referência ao fenômeno de produção e reprodução de diferenças no ciberespaço, marcado pelo reconhecimento de experiências e memórias consideradas comuns a determinado contingente humano. Por meio da análise das interações nos fóruns de discussão, dos projetos pedagógicos apresentados pelas/os cursistas como trabalho de conclusão de curso e dos questionários de avaliação aplicados ao longo do curso, foram explorados os significados atribuídos à participação num curso de formação para o ensino de História e Cultura Afro-brasileira. Entre outros aspectos, a pesquisa identifica as características e peculiaridades de um curso online que aborda a diversidade cultural e localiza as lógicas de produção e reprodução que orientam a expressão da etnicidade em ambientes virtuais de aprendizagem.

Políticas afirmativas e a identidade quilombola na escola: a Lei 10.639/2003 em São Braz/ Santo Amaro - Bahia

Políticas afirmativas e a identidade quilombola na escola: a Lei 10.639/2003 em São Braz/ Santo Amaro - Bahia

A pesquisa em questão, que tem por título: “Políticas Afirmativas e a Identidade Quilombola na Escola: a Lei 10.639/2003 em São Braz/ Santo Amaro - Bahia” trata dos temas memória, identidade e políticas afirmativas, avaliando a Escola como local de mobilização e formação da consciência de identidade quilombola. Deste modo, ela dialoga com o entendimento de identidade política e negra, movimentos sociais, políticas culturais e afirmativas. A metodologia proposta para este estudo, baseia-se nas análises de cunho exploratório e explicativo e a produção dos dados foi realizada por meio de pesquisa bibliográfica, documental, assim como pela pesquisa de campo, através da análise dos questionários aplicados aos alunos e professores da Escola Municipal Ana Judite de Araújo Melo, localizada na comunidade. Este trabalho refletiu sobre a situação das Comunidades Quilombolas no Brasil e as formas como a sociedade civil, o Estado e as próprias comunidades lidam com a dimensão do conceito de identidade quilombola.
   

 

“PRA TE LEMBRAR DO BADAUÊ...”: O MENSAGEIRO DA ALEGRIA EM UMA VIAGEM PELOS LONÃS IYÊ (CAMINHOS DA MEMÓRIA) DO MAR AZUL – ESPAÇO, TEMPO E ANCESTRALIDADE

“PRA TE LEMBRAR DO BADAUÊ...”: O MENSAGEIRO DA ALEGRIA EM UMA VIAGEM PELOS LONÃS IYÊ (CAMINHOS DA MEMÓRIA) DO MAR AZUL – ESPAÇO, TEMPO E ANCESTRALIDADE

 

 

“Pra te lembrar do Badauê...”, à inspiração dos versos de Carlinhos Brown, é um estudo que emerge enquanto proposta de uma viagem pelos lonãs iyè, caminhos da memória, do Mar Azul, forma poética como se tornou conhecido o Afoxé Badauê, surgido em 1978, no Engenho Velho de Brotas. Na reconstrução desta memória, foram considerados três caminhos a serem percorridos cujas paisagens possibilitam melhor contextualizar o Mensageiro da Alegria, como também era chamado o Badauê. Análises do espaço (bairro em que surgiu), do tempo (anos 1970) e da ancestralidade (afoxés antecessores) permitem traçar a trajetória do Badauê e perceber as transformações que inaugurou nos aspectos estéticos, performáticos, sonoros e comportamentais, que desencadearam a (re)invenção da tradição dos afoxés – fenômeno que contribuiu para que este segmento se reanimasse e sobrevivesse aos dias atuais; fazendo com que a imprensa, renomados artistas e personalidades aclamasse aquele afoxé que vinha do Engenho Velho pisando macio. Para dar conta das inovações trazidas pelo Badauê, desponta a Energia Odara, categoria que, sob a vibração de Exu, compreende os comportamentos, as atitudes e outras elaborações identitárias e transgressoras dos jovens dos anos 1970. Ao lado do bloco afro Ilê Aiyê e com o afoxé Filhos de Gandhy, o Badauê figurou um momento fundamental à notoriedade das expressividades negras no carnaval, bem como contribuiu com a eletrificação do ijexá, movimento que desencadeou a criação da Axé Music. Mesmo com tantos predicados e tendo seu nome constantemente evocado em canções que o imortalizaram, o Badauê não chegou a completar 15 anos de existência, não sobreviveu para contar sua própria história. Tendo deixado de existir em meados dos anos 1990, a trajetória deste afoxé, tem sido severamente silenciada e esquecida. Neste trabalho uma possibilidade de superação das negligências para com Badauê e a sua participação estética e política na elaboração de identidades culturais baianas contemporâneas.

 

África seja aqui: as casas do Benin, Angola e Nigéria na cidade do Salvador e suas representações de culturas africanas.

 

https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24012

A presente pesquisa de Mestrado em Museologia investiga as três Casas de Culturas Africanas constituídas no centro histórico da cidade do Salvador, sendo uma pública – Casa do Benin (1988), gerida pela Fundação Municipal Gregório de Mattos – e duas privadas – Casa de Angola (1999) e Casa da Nigéria (2008), mantidas pelos seus respectivos governos. A criação dessas casas esteve atrelada à vontade política de seus gestores públicos, mas, também, à crescente valorização das raízes africanas que se deu a partir da década de 1970 e, sobretudo, ao processo de “reafricanização” da cidade, impulsionado pelas incipientes indústrias cultural, de entretenimento e de turismo. Procura, ainda, compreender como a África Negra está representada nesses espaços expográficos a partir das análises descritivas e analíticas de suas exposições etnográficas de longa duração. Dessa forma, a pesquisa dialoga com o histórico da formação dessas Casas de Culturas, incluindo seu caráter político, e com a Museologia, no que tange à comunicação museológica de artefatos etnográficos destituídos de suas funções originais. A Semiótica e a Antropologia também fornecem subsídios na compreensão do processo representacional desses artefatos musealizados. Busca-se, então, compreender como a África Negra está representada nesses espaços museais e quais as conexões e diálogos que essas exposições podem estabelecer com a cidade “negra”. As análises apontaram que estas instituições tendem a representar as culturas africanas de formas estereotipadas.



The present research investigates the three African Cultural Houses constituted in the historical center of the city of Salvador, one being public – Benin Cultural House (1988), managed by the Gregorio de Mattos City Hall Cultural Foundation - and two private ones - Angola Cultural House (1999) and Nigeria Cultural House (2008), maintained by their respective governments. The creation of these houses was linked to the political will of their state agents, but also to the growing recognition of the African cultural heritage that began in the 1970s and, above all, to the process of "reafricanization" of the city, driven by the cultural, entertainment and tourism incipient industries. It also seeks to understand how Black Africa is represented in these spaces through descriptive and analytical analyzes of their long-term ethnographic exhibitions. Thus, the research dialogues with the history of the formation of these Cultural Houses, including their political issues, and with the Museology, regarding the museological communication of ethnographic artifacts devoid of their original functions. Semiotics and Anthropology also provide insights into the representational process of these museum artifacts. It seeks to understand how Black Africa is represented in these museums' spaces and what connections and dialogues these exhibitions can establish with the "black" city. The analyzes pointed out that these institutions tend to represent African cultures in a stereotyped way.

Correspondências pessoais ajudam a criar instituições: Pierre Verger, o Museu Afro-Brasileiro e sua rede de colaboradores (1972-1976)

Correspondências pessoais ajudam a criar instituições: Pierre Verger, o Museu Afro-Brasileiro e sua rede de colaboradores (1972-1976)

 

Resumo: 

O presente trabalho investiga o funcionamento de uma rede de intelectuais e artistas atuantes no Brasil e na África Ocidental, que incluía o fotógrafo e pesquisador Pierre Verger em uma posição central, durante a criação do Museu Afro-Brasileiro da Universidade Federal da Bahia entre 1972 a 1976. O MAFRO foi constituído inicialmente pelo MRE e pelo CEAO, com o objetivo de estimular o intercâmbio acadêmico e cultural Brasil-África e o desenvolvimento de estudos afro-brasileiros no país. O pesquisador vinculou-se à iniciativa no início dos anos 70. Ele já havia colaborado anteriormente com muitos museus, e se relacionava com diversas instituições e personalidades ligadas ao meio, além de colecionadores, africanistas, escultores e ferreiros. A pesquisa foi realizada com base na análise de um conjunto de cartas pessoais do fotógrafo, selecionadas a partir de uma amostra de 1872 correspondências do seu arquivo, localizado na Fundação Pierre Verger. Esta documentação foi complementada por fontes si-milares e diversas, que foram consultadas no mesmo local e nos arquivos do CEAO e do MAFRO. Os resultados obtidos revelaram que muitos dos indivíduos envolvidos nos prepara-tivos para a instalação do Museu Afro-Brasileiro, tinham algum tipo de vínculo afetivo ou profissional com o pesquisador. O estudo revelou ainda que a colaboração de Pierre Verger e os demais sujeitos com o Museu assumiu predominantemente um caráter informal, sendo par-te de uma ação entre amigos com afinidades e interesses em comum.

 

O Museu Afro-Brasileiro da Universidade Federal da Bahia e sua coleção de cultura material religiosa afro-brasileira

Resumo: 
Esta dissertação procurou estudar a Coleção de Cultura Material Religiosa AfroBrasileira do Museu Afro-Brasileiro do Centro de Estudos Afro-Orientais da Universidade Federal da Bahia. Para cumprimento dos objetivos propostos criou-se um quadro classificatório com a finalidade de estruturar uma base conceitual para melhor entender a coleção, gerar unidades com valor preditivo e heurístico, estabelecer conjuntos definitórios para os artefatos e organizar virtualmente a coleção e apresenta-lá. Na seqüência, remontou-se a história da formação da Coleção de Cultura Material Religiosa Afro-Brasileira e entrada dos artefatos, analisando o conjunto de ações e relações entre as instituições, os dirigentes, os pesquisadores, os artistas, os intelectuais, os militantes e as comunidades religiosas envolvidas no processo de estruturação do Museu Afro-Brasileiro. Finalizou com uma análise das informações apresentadas nos dois capítulos anteriores avançando no estabelecimento de perfis gerais de classificação, datação e espacialidade de origem, além de apresentar grupos de análise ordenados por materiais e técnicas utilizadas na confecção dos artefatos da coleção. O presente trabalho é uma etapa de um projeto mais amplo de estudos do acervo do Museu Afro-Brasileiro.

Cette thèse vise à explorer la Collection de la Culture Matérielle Religieux AfroBrésilienne du Musée Afro-Brésilien du Centre d'Études Afro-Orientales à l'Université Fédérale de Bahia. Pour se conformer aux objectifs proposés créé un cadre de classification afin de concevoir une base conceptuelle pour mieux comprendre la collecte, unités de production avec prédictif et heuristique, établir définitoires commune pour les artefacts et d'organiser virtuellement la collecte et le présenter là-bas. Par la suite, a retracé l'histoire de la formation de la culture matérielle de la Collection de la Culture Matérielle Religieux AfroBrésilienne et l'entrée des objets, l'analyse de l'ensemble des actions et des relations entre les institutions, les dirigeants, chercheurs, artistes, intellectuels, militants et communautés religieuses impliquées dans la structuration du Musée Afro-Brésilien. Terminé avec une analyse de l'information présentée dans les deux chapitres précédents avant l'établissement de profils classement général, la datation et l'origine spatiale, et les groupes de la presente analyse par matière et les techniques utilisées dans la fabrication d'objets de la collection. Ce travail est une étape dans un projet plus vaste sur les études de la collection du Musée AfroBrésilien.

 

A representação das mulheres negras nos museus de Salvador: uma análise em branco e preto

A representação das mulheres negras nos museus de Salvador: uma análise em branco e preto

Autora: SILVA, Joana Angélica Flores.

Essa dissertação foi realizada no Programa de Pós-Graduação em Museologia da Universidade Federal da Bahia, na linha 2 – Patrimônio e Comunicação e discute a representação das mulheres negras nos Museus de natureza histórica em Salvador, utilizando-se como recorte para o desenvolvimento do estudo, a exposição museológica de longa duração do Museu do Traje e do Têxtil do Instituto Feminino da Bahia, que traz como tema, o universo feminino no contexto da moda do século XIX. O estudo problematiza a participação dos museus como espaços de representação e poder, analisando até que ponto as narrativas construídas a partir da exposição, demarcam e legitimam a imagem estigmatizada da mulher negra na sociedade contemporânea. A partir das discussões trazidas pela Museologia nos últimos quarenta anos, a análise recai sobre a leitura apresentada por esses museus em suas exposições do ponto de vista da forma, do lugar e do conteúdo, ao levar em consideração a disposição das peças atribuídas ou que fazem referência às mulheres brancas e negras. A interpretação suscitada no tratamento expográfico assim como na historiografia oficial confere às primeiras o papel de protagonistas sociais. Enquanto que os suportes de informação alocam as negras como personagens coadjuvantes, o que corroboram para a construção do imaginário coletivo que ratificam a essas, a condição de subalternidade atrelada à desvalorização da sua imagem na sociedade atual. Assim, para a compreensão do processo de eleição e de preservação do patrimônio cultural no país, utilizou-se de vieses dos estudos em gênero, identidade cultural e raça bem como da literatura que trata da “Formação de Discursos e Poder simbólico”. De caráter qualitativo, a pesquisa foi realizada em sete instituições museológicas da Cidade e tem como metodologia de abordagem o método analítico, construído a partir do levantamento de fontes primárias e pesquisa in loco para o delineamento da investigação no âmbito dos Museus. Logo, a pesquisa contribui para uma reflexão sobre o papel dos museus frente ao fortalecimento das ações afirmativas e do combate a discriminação racial e de gênero no país.

A documentação museológica como suporte para a comunicação com o público: a cadeirinha de arruar do Museu de Arte da Bahia

A documentação museológica como suporte para a comunicação com o público: a cadeirinha de arruar do Museu de Arte da Bahia

Autora: OLIVEIRA, Amanda de Almeida.

A presente pesquisa tem como propósito analisar o processo de informação produzido e gerido pelo Sistema de Documentação Museológica (SDM) e averiguar como a sua operação repercute no conteúdo apresentado na exposição de longa-duração do museu, a partir do estudo de caso da cadeirinha de arruar do Museu de Arte da Bahia (MAB). Considerando que a representação está sujeita ao modo como o objeto é documentado no museu e, caso haja equívocos na sua aplicação, pode causar distorções, o que influenciará nas interpretações do objeto ou mesmo torná-lo imperceptível ao público na exposição. A pesquisa possui aspectos teóricos e práticos. A teoria envolveu um levantamento bibliográfico que perpassa as discussões nas áreas da Museologia, Comunicação e Ciência da Informação; e a prática ocorre na análise da poiese do MAB, em específico visualizada no SDM, e na pesquisa de campo com a utilização do método da observação da exposição do MAB. A partir dessa análise, foi realizado um estudo comparativo com o Museu Histórico Nacional, do Rio de Janeiro e o Museu Nacional dos Coches, de Portugal, que possuem exemplares de cadeirinhas de arruar nas suas coleções, para verificar o processo da informação na relação SDM/exposição. Esse trabalho envolveu também a pesquisa histórica com o uso de fontes iconográficas, anúncios de jornais de época e relatos dos viajantes para investigar as relações que envolvem a cadeirinha de arruar, compreendendo o contexto histórico de seu uso e produção, a mão-de-obra escrava e a evolução do transporte urbano. Do mesmo modo, foi realizado estudos para identificar as origens desse meio de transporte e o uso em outras culturas. Os resultados da pesquisa constataram que a produção de informação no SDM e a comunicação contínua com outros sistemas do museu possibilitam a disseminação de informação, refletindo no conteúdo apresentado sobre o objeto e as coleções na exposição, foco da comunicação do museu mediadora para com o público.



The present research aims to analyze the information process produced and managed by the Museum Documentation System (SDM) and to investigate how its operation has repercussions on the content presented in the long-term exhibition of the museum, from the case study of the sedan chair of the Museum of Art from Bahia (MAB). Considering that representation is subject to the way the object is documented in the museum and, if there are misconceptions in its application, it can cause distortions, which will influence in the interpretations of the object or even make it imperceptible to the audience in the exhibition. The research has theoretical and practical aspects. The theory involved a bibliographical survey that pervades the discussions in the areas of Museology, Communication and Information Science; and the practice occurs in the analysis of MAB poiesis, specifically visualized in SDM, and in field research using the MAB exposure observation method. From this analysis, a comparative study was carried out with the National Historical Museum, of Rio de Janeiro and the National Coach Museum of Portugal that have models of sedan chairs in their collections, to verify the information process in the SDM / exposition relationship. This work also involved historical research using iconographic sources, period newspaper ads and travelers' reports to investigate the relationships involving the sedan chair, including the historical context of its use and production, slave trade, and the evolution of urban transportation. In the same way, studies were carried out to identify the origins of this transport medium and the use in other cultures. The results of the research showed that the production of information in the SDM and the continuous communication with other systems of the museum allows the dissemination of information, reflecting in the content presented on the object and the collections in the exhibition, focus of the mediator communication with the public.

O Som do Silêncio: Ecos e Rastros Documentais de Vinte e Seis Esculturas Afro da Coleção Estácio de Lima

O Som do Silêncio: Ecos e Rastros Documentais de Vinte e Seis Esculturas Afro da Coleção Estácio de Lima

Autora: Gala, Dora.

Esta dissertação apresenta os resultados de uma investigação que teve como campo o Museu Afro-Brasileiro da Universidade Federal da Bahia e a Coleção Estácio de Lima, com o objetivo de produzir conhecimento e organizar as informações obtidas sobre vinte e seis esculturas da citada Coleção em uma abordagem etno-estética. A discussão que se apresenta como pano de fundo é baseada em estudos da cultura material em museus, a antropologia da arte, a análise de categorias ocidentais utilizadas para tratar os objetos etnográficos e o estudo de termos. Nesta pesquisa, realizada por meio de análises bibliográfica e documental, recorremos a inventários, catálogos e fichas de registro de objetos e instrumentos de controle de acervo e ao Manual de Normas: Documentando Acervos Africanos, com intenção de mapear práticas e tendências da área e compilar os termos recorrentes a objetos africanos e afro-brasileiros, compondo um esboço de glossário para esses acervos etnográficos, que constam em apêndice ao final deste trabalho. A análise imagética teve por objetivo encontrar indícios que permitissem inferências e associações estilísticas, contribuindo para a interpretação das esculturas, sendo realizada em banco de imagens, catálogos de museus e de coleções de arte africana, sites de museus, objetos expostos em instituições museológicas e por meio de depoimento oral. Disso resultou a iconografia das vinte e seis esculturas e a iconologia de algumas delas para as quais foram encontrados registros de sua história em reportagens de jornais locais. Com base no conhecimento construído acerca das esculturas e respeitando a polissemia dos objetos foram estabelecidas categorias possíveis para a organização da informação ao final da análise e interpretação das mesmas. A investigação da trajetória institucional da Coleção Estácio de Lima apontou as controvérsias e incertezas que cercam sua formação e o muito que ainda deverá ser investigado sobre ela; destacou a necessidade de que os acervos etnográficos sejam estudados também enquanto representantes das práticas e discursos do museu ao longo do tempo e revelou a ainda frágil estrutura da documentação museológica enquanto prática essencial ao exercício da Museologia.

 

This thesis presents the results of an investigation that had as fieldwork the Afro-Brazilian Museum of the Federal University of Bahia and Estacio de Lima Collection and aimed to produce knowledge and organize information gathered on the twenty-six sculptures of the mentioned collection in an ethno-aesthetic approach. The backdrop discussion is based in material culture studies in museums, anthropology of art, analysis of Western categories employed to treat ethnographic objects and the study of terms. This survey was conducted through bibliographical and documentary analysis. For this we turned to inventories, catalogs, registration forms of objects and collection's records and the Policy Manual: Documenting African Archives, intending to map practices and trends in the area and compile a recurring terminology to African and Afro-Brazilian objects, composing a preliminary study of a glossary on these ethnographic collections which is listed in the appendix at the end of this work. The imagery analysis aimed to find evidence that would allow inferences and stylistic associations contributing to the interpretation of the sculptures and it was carried out using image databases, catalogs of museums and African art collections, museums sites, objects displayed in museum institutions and through oral testimony. This resulted in the iconography of the twenty-six sculptures and the iconology of some of them whose records of their history were found in reports of local newspapers. Based on the knowledge built about the sculptures and respecting the polysemy of objects, possible categories were established to organize the information in the conclusion of the analysis and interpretation. The investigation of the institutional trajectory of Estacio de Lima Collection pointed out the controversy and uncertainty surrounding its formation and how much it should still be investigated; It indicated the need to study ethnographic collections because they also represent the practices and discourses of the museum over the time and revealed the still fragile structure of the museological documentation while being an essential practice to exercise the Museology.