Implicações da formação a distância para o ensino de História e Cultura Afro-brasileiras

Implicações da formação a distância para o ensino de História e Cultura Afro-brasileiras

 

A formação docente a distância ensejou a criação de um novo espaço para a abordagem de conteúdos relacionados à História e Cultura Afro-brasileiras, ampliando as possibilidades de estudo da etnicidade. Características particulares da EAD, como o uso intensivo de tecnologias de informação e comunicação e a ênfase à expressão escrita, passaram a demandar investigações que analisem os desdobramentos da formação a distância para o ensino de História e Cultura Afrobrasileiras, assim como outros temas ligados à diversidade cultural. Esta tese investiga as implicações de um curso a distância voltado para o ensino de História e Cultura Afro-brasileiras, em particular, a forma como os sujeitos se apropriam dos conteúdos sobre a temática e os reelaboram no espaço virtual. Trata-se de um estudo de caso do Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afrobrasileiras do Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO/UFBA), em que se utilizou o lurking (observação à espreita) como estratégia de observação. É adotada uma abordagem interdisciplinar – Estudos Étnicos, Comunicação, Educação, Sociologia, Antropologia, Linguística – e operacionalizado o conceito de etnicidade virtual em referência ao fenômeno de produção e reprodução de diferenças no ciberespaço, marcado pelo reconhecimento de experiências e memórias consideradas comuns a determinado contingente humano. Por meio da análise das interações nos fóruns de discussão, dos projetos pedagógicos apresentados pelas/os cursistas como trabalho de conclusão de curso e dos questionários de avaliação aplicados ao longo do curso, foram explorados os significados atribuídos à participação num curso de formação para o ensino de História e Cultura Afro-brasileira. Entre outros aspectos, a pesquisa identifica as características e peculiaridades de um curso online que aborda a diversidade cultural e localiza as lógicas de produção e reprodução que orientam a expressão da etnicidade em ambientes virtuais de aprendizagem.

Ano de Publicaçao: 
2014